HELLO DARKNESS

HELLO DARKNESS

JUST A LITTLE REMINDER...

JUST A LITTLE REMINDER...

REMARKABLE PEOPLE



FERNANDO PESSOA

(Lisboa, 1888 - 1935, Lisboa)


"Não sou nada.
Nunca serei nada.
Não posso querer ser nada.
À parte isso, tenho em mim todos os sonhos do mundo.


************
"I am nothing.
I will never be anything.
I cannot want to be anything.
Apart from that, I have in me all the dreams in the world."

or...

"I am not nothing.
I will never be nothing.
I cannot want to be nothing.
Apart from that, I have in me all the dreams in the world."


(Álvaro de Campos in "Tabacaria")




LISBOA - Chiado

LISBOA - Chiado
"Fernando Pessoa" by Lagoa Henriques. The place: "Café A Brasileira" (Brazilian Café) - 1905.

PLAYLIST TODAY




MUSIC IS THE PASSION REPORT



♥ ♥ ♥


PLAYING SOFTLY WHILE SOMEONE SANG THE BLUES



Saturday, Jul 22, 2017 - 17:57





SALVADOR SOBRAL - NEM EU [DORIVAL CAYMMI]



YouTube – "Salvador Sobral - Tópico"





ANTONY HEGARTY + LEONARD COHEN - IF IT BE YOUR WILL [COHEN]



YouTube – "Oggmonster"





CHAN MARSHALL (CAT POWER) - I'VE BEEN LOVING YOU TOO LONG [OTIS REDDING]



YouTube – "anaruido"





JANIS JOPLIN - ME & BOBBY MCGEE [CHRIS CHRISTOPHERSON]



YouTube – "ThE DuCk"





JEFF BUCKLEY - LILAC WINE [JAMES SHELTON]



YouTube – " roberta panzeri"





DAVID BOWIE - WILD IS THE WIND [JOHNNY MATHIS]



YouTube – "Peter Music HD"







_____________________


LEANING INTO THE AFTERNOONS by PABLO NERUDA

«Inclinado en las Tardes»



YouTube - "FourSeasons Productions"






CHANGING BATTERIES - OSCAR WINNING ANIMATED SHORT FILM



YouTube - "Bzzz Day"





DIALA BRISLY - A BEAUTIFUL YOUNG LADY

(a huge thanks to my daughter who e-mailed this video to me)



BBC Newsnight

«Syria is devastated by five years of war - and it's taken a huge toll on the country's children. Here's one woman - artist Diala Brisly - who is trying to make life that little bit more bearable for Syria's kids.»

Syria is devastated by five years of war - and it's taken a huge toll on the country's children. Here's one woman -...

Publicado por BBC Newsnight em Domingo, 20 de Março de 2016






A JOURNEY BACK TO ENDEARMENT

A JOURNEY BACK TO ENDEARMENT



FLYING A SECRET



I got here to hide. From equations and patterns. From repetition, after all.
Closed the door and got me a special place where I thought I could
somehow sit close to the stars. But I soon found out that the sky was
still opaque, no matter what the steps. And so I left. Again.

I thought, then, I could build me a different ceiling, a new-coloured scrap
of highness. And then make it work. Where I could dream, more than I sleep.
I have long decided that sleeping is overrated - that I know for sure. So I
take that time instead to travel the night alone and in the meantime I allow
myself to fly, unlike stated before... Yes, I like playing with paradox, to
expose the inside of words and the revelation of writing down the voice of a
silence. My adventurous, ever-walking silence.

So I came back. Here, within this quiet world, I intend to gather all my
things usually kept hidden or inactive. They are here to speak.

And since the future is a stand-by secret, I want to live by a precocious
clock, at every running instant of every entering second.

And I will not slow down until my "future exists now" - kind of reverse
quoting Jacob Bronowski.


Ana Vassalo
in my site "CAFEÍNA"(former "No Flying Allowed")
Nov 11, 2010 - 11:54



THE WALK OF TIME

THE WALK OF TIME

terça-feira, 1 de setembro de 2009

OS TEMPOS






Os Tempos

Um pretérito assombrado
cria uma vida interdita.

Interrompi o sentido
de caminhar sem ter olhos
e não me perdi sem saber
mas antes por assim querer.
Fiz uma alma de pano,
chorei cada desengano
como se fosse o primeiro.
Nada aprendi, no desvaire,
somente reincidi:
cada tempo pioneiro,
do que era antes esqueci.
Sem desculpa, nem desconto,
cada dia conto um conto
que revivo sem remorso
neste a-viver-de-parecer,
por cada hora que torço
como quem vai aprender.
Mas que haverá para saber,
Deus meu, que me provocas,
sempre que em mim invocas
essa vontade de ser?
Ser o quê e para quem?
Sei lá do que vem por bem!
Que mais posso recriar
neste mundo a desfilar
e eu a ver,
deixando-o de mim correr?
Quem fez o mundo redondo
sempre igual nesse voltar,
circular,
mais que hediondo,
de falso se entregar?
Alguém que queria passar
essa ideia desalmada
de que a morte despedida
não se faria encontrada!...
Ah, ah, rio-me eu,
abro os olhos a compasso,
três por quatro, a acertar;
sabe-se lá porque o faço,
neste inferno de aceitar
uma existência mentida
- a minha, tão desmedida!

Era uma vez um algoz
que não se fez conhecer
mas de mansinho se pôs
na minha alma a roer.
Foi aí que percebi
o quanto ria de mim
- eu, cansada, a reprimir-me,
a consciência a despir-me
os mil erros assumidos
que ninguém me apontou!
Foram os outros de mim,
mil demónios feitos anjos,
morais de outros arcanjos
sem deterem qualquer fim,
que me marcaram a vida
numa agenda repetida.
Eis que de santos me farto!
- nem sei onde os encontrar
quanto mais de os respeitar…
Esvai-se-me a vida por normas,
de na desnorma viver!
Certa ela, é o acolher
das emoções qu’ inda ouso
pra depois logo esquecer
de que vida queria o gozo…
Estamos aqui, tribunal,
togas, bíblia e jurados,
todos juntos pra julgar
do meu presente os passados.
Não devemos lá chegar.
Provavelmente adiamos,
e o juramento de amar
perder-se-á pelos anos.
Quero, contudo, marcar
da minha vista o (des)ponto:
não há que renunciar
a ser livre devagar
só porque a pressa chegou
e abreviando o assunto,
de velhos nos rotulou.
Se algo quero alongado
é o meu futuro ensinado
por todo o tempo que eu Sou!

Ana Vassalo

1997
Posted 15-06-2009


Origem das Imagens: Ana Vassalo.

1 comentário:

  1. "os tempos"....mudam-se....
    Como disse outro poeta,e as vontades também.

    ResponderEliminar

Comentários: