HELLO DARKNESS

HELLO DARKNESS

JUST A LITTLE REMINDER...

JUST A LITTLE REMINDER...

REMARKABLE PEOPLE



FERNANDO PESSOA

(Lisboa, 1888 - 1935, Lisboa)


"Não sou nada.
Nunca serei nada.
Não posso querer ser nada.
À parte isso, tenho em mim todos os sonhos do mundo.


************
"I am nothing.
I will never be anything.
I cannot want to be anything.
Apart from that, I have in me all the dreams in the world."

or...

"I am not nothing.
I will never be nothing.
I cannot want to be nothing.
Apart from that, I have in me all the dreams in the world."


(Álvaro de Campos in "Tabacaria")




LISBOA - Chiado

LISBOA - Chiado
"Fernando Pessoa" by Lagoa Henriques. The place: "Café A Brasileira" (Brazilian Café) - 1905.

PLAYLIST TODAY




MUSIC IS THE PASSION REPORT



♥ ♥ ♥


PLAYING SOFTLY WHILE SOMEONE SANG THE BLUES



Saturday, Jul 22, 2017 - 17:57





SALVADOR SOBRAL - NEM EU [DORIVAL CAYMMI]



YouTube – "Salvador Sobral - Tópico"





ANTONY HEGARTY + LEONARD COHEN - IF IT BE YOUR WILL [COHEN]



YouTube – "Oggmonster"





CHAN MARSHALL (CAT POWER) - I'VE BEEN LOVING YOU TOO LONG [OTIS REDDING]



YouTube – "anaruido"





JANIS JOPLIN - ME & BOBBY MCGEE [CHRIS CHRISTOPHERSON]



YouTube – "ThE DuCk"





JEFF BUCKLEY - LILAC WINE [JAMES SHELTON]



YouTube – " roberta panzeri"





DAVID BOWIE - WILD IS THE WIND [JOHNNY MATHIS]



YouTube – "Peter Music HD"







_____________________


LEANING INTO THE AFTERNOONS by PABLO NERUDA

«Inclinado en las Tardes»



YouTube - "FourSeasons Productions"






CHANGING BATTERIES - OSCAR WINNING ANIMATED SHORT FILM



YouTube - "Bzzz Day"





DIALA BRISLY - A BEAUTIFUL YOUNG LADY

(a huge thanks to my daughter who e-mailed this video to me)



BBC Newsnight

«Syria is devastated by five years of war - and it's taken a huge toll on the country's children. Here's one woman - artist Diala Brisly - who is trying to make life that little bit more bearable for Syria's kids.»

Syria is devastated by five years of war - and it's taken a huge toll on the country's children. Here's one woman -...

Publicado por BBC Newsnight em Domingo, 20 de Março de 2016






A JOURNEY BACK TO ENDEARMENT

A JOURNEY BACK TO ENDEARMENT



FLYING A SECRET



I got here to hide. From equations and patterns. From repetition, after all.
Closed the door and got me a special place where I thought I could
somehow sit close to the stars. But I soon found out that the sky was
still opaque, no matter what the steps. And so I left. Again.

I thought, then, I could build me a different ceiling, a new-coloured scrap
of highness. And then make it work. Where I could dream, more than I sleep.
I have long decided that sleeping is overrated - that I know for sure. So I
take that time instead to travel the night alone and in the meantime I allow
myself to fly, unlike stated before... Yes, I like playing with paradox, to
expose the inside of words and the revelation of writing down the voice of a
silence. My adventurous, ever-walking silence.

So I came back. Here, within this quiet world, I intend to gather all my
things usually kept hidden or inactive. They are here to speak.

And since the future is a stand-by secret, I want to live by a precocious
clock, at every running instant of every entering second.

And I will not slow down until my "future exists now" - kind of reverse
quoting Jacob Bronowski.


Ana Vassalo
in my site "CAFEÍNA"(former "No Flying Allowed")
Nov 11, 2010 - 11:54



THE WALK OF TIME

THE WALK OF TIME

quinta-feira, 14 de fevereiro de 2013

CARTA DE AMOR NO DIA DE S. VALENTIM






 
Meu amor


Não sei onde estás e acrescento já que não saber é uma grande chatice porque hoje o dia é importante diz que sim e eu acredito.


Ora acontece que me dava muito jeito agora ter aqui um amor mesmo à mão de semear que é como quem diz de agarrar pelos colarinhos e não deixar sair nem um segundo antes do necessário pois que ando a ressacar com saudades sobretudo quando olho ali para o tecto e verifico pela enésima vez que a casa está a precisar de pintura sim senhor.

Toda a gente sabe que um amor é útil e faz sempre muita falta especialmente no supermercado por exemplo em dia de compras do mês em que sai de lá uma pobre alma carregada até às orelhas sendo que um amor que se preze não deixa que tal injustiça ocorra pois não.

Ora hoje que só é importante de há uns anos a esta parte por via de importação oh yeah que convém estarmos sempre actualizados pelas tradições dos outros que nada têm a ver connosco menos ainda no bolso porque é claro que não se pode comparar tradições de gente rica com um país de almas depenadas ligaram-me para aí a saber o que pensava do dia de S. Valentim.

Mau feitio a quanto obrigas tratei logo de ir informando que não sou católica porque sim e ninguém tem nada com isso enquanto ia literalmente fugindo de telefone na mão como que a fantasiar que o acto teria o seu efeito de eficácia lá do outro lado da linha mas não nada disso que eu sou pessoa de sorte arredia como se sabe.

E tal que era um estudo e eu com isso perguntei que já larguei a escola há tanto tempo mas não fora de brincadeiras era útil perceber o que as pessoas pensam e coiso do dia dos namorados e eu já saindo de fininho que nada não uso já me esqueci da última vez que usei e lá está como é bom de ver a minha resposta desinteressante só ia servir para desvirtuar as conclusões e as estatísticas e outras porras associadas.

Suei pela dispensa debalde e convém não vos confundirdes com o balde e muito menos com a despensa até que lá me ocorreu a desculpa chapa cinco que funciona sempre vá-se lá saber porquê mas agora na altura também não interessa como quem diz interessava nada e lá fui fugindo mais um bocadinho de telefone na mão e adiantando que estava mesmo de saída quando recebi a providencial para os namorados ou para a estatística sociológica chamada. Providencial chamada. Não sociologicamente para mim. Hã?

Ora fiquei aqui mergulhada em profunda meditação que é coisa que me ataca raramente mas com violência sempre que acontece e a pensar com os meus demónios internos que são os meus mais fiéis ouvintes e confidentes se isto será raio de chamada a fazer a alguém com tanto divórcio e separação e descasagem que vai por esse mundo a lembrar uma pessoa de que o tecto continua por pintar e que tem de regressar do shopping que nem burro de carga em dia de semana sem enfeites nem nada quero dizer sem ajaezamentos que agora havia de me dar para ir buscar o livro do outro nem sei porquê e muito mais que isso acaba por contrair doença má e contagiosa que sozinho ninguem faz jantar não é? e acaba por andar a comer mal que é coisa de solteiro ou de single para ser mais exacto e preciso mas não confundido com o quarto de hotel de cama única e estreita que isso então é desperdício maior ainda mas pronto avancemos e mais grave que isso como se doente não bastasse ainda o mau aspecto feio e andrajoso que a magreza vai galopando e a roupa que se atira para cima vai escorregando até níveis perigosos a indiciar a queda total com as correspondentes sanções disciplinares previsíveis que este ainda é um país de brandos costumes tão costumeiros que até acabam por recuar e ficar mais antigos que a data em curso coisa que os entendidos denominam de anacronismo e eu não sei o que é mas deve ser qualquer coisa de muito mau porque não se percebe e ninguém explica que coisa.

Bom com tudo isto perdi-me e a verdade é que não gosto nada mesmo que me venham cá desaquietar ou em dialecto alentejanês desinquietar que é muito mais directo e funcional dizia eu que me arrufo até níveis indizíveis quando no sacrossanto recesso do meu lar coisa que também não sei quem dizia mas agora dá jeito aqui e estou eu em apaixonada entrega ao objectivo traçado para o dia e logo hoje que ando morta de cansaço e resolvi que agora é que era e em que coloco sempre o maior afinco quando se trata de não fazer a ponta dum corno com o mais grácil dos estilos a não ser os inadiáveis de terceiros que dependem da minha embora fraca mas indispensável acção e eis senão quando se vê brutalmente arrancada aos inconfessáveis prazeres advindos do planeamento de uma bela de uma sesta por fim já que não durmo de noite e vem esta gente armada de perguntadora estragar o dia a uma pessoa sem mais nem menos nem razão que se aproveite ora essa agora o dia dos namorados francamente...

Mas pronto tenho de confessar que gosto disto destas coisas de festejos e celebrações para cada dia nacional de muitas coisas da mulher do marido da criança do poeta do pintor do artista da rolha do martelo e da foice? não que isso agora dava uma história muito comprida e barbitúrica e eu gosto como se comprova de ser breve e sintética mas no sentido de resumir e não de falsificação sim? entendamo-nos pois que isto são assuntos demasiado sérios para dar lugar a malentendidos.

A verdade é que como grande fã que sou do acordo inortográfico que uso a preceito e obedientemente desde a primeira hora como é fácil de constatar apeteceu-me celebrar este tal de S. Valentim honrando-o ao tal supracitado acordo sem vestígio de pontuação salvo honrosa excepção feita para a interrogação insubstituível e o majestático ponto final parágrafo que é um sinal de pontuação digno de respeito especialmente quando estamos em maré de paragrafar dias idiotas que vêm à luz para tapar o sol com a peneira e fingirmos todos que somos muito casados ou amancebados ou até unifactados tudo na maior felicidade nos restantes 364 dias ou mais um para os bissextos que agora também não vem ao caso nem releva nada para a frustração que é não ter um amor cheio de musculatura e arte para nos ajudar nas tarefas mais duras e masculinas que diz que uma mulher não nasceu para fazer e que me dá um jeito do caraças acreditar quando me apetece adiante e que determina que depois ande aqui uma pessoa em estado miserável suspirando pelos dias em que o tecto já foi branco como era assim a modos que quando ele reluzia há umas resmas de cigarros atrás.

Até porque ninguém tem nada com isso de saber o que é que acho ou deixo de achar disto ou daquilo e muito menos de um dia que só serve para lembrar que um dia fomos felizes e tudo e vá não só por causa das caiações.

Mas lá que fazem muita falta fazem pronto.

Eu diria que ninguém deve ler isto sem consulta prévia ao oftalmologista mas cada um cada qual e é maior e vacinado não sei o que têm as vacinas a ver com isto nunca soube e também agora já não importa grandemente sendo que a verdade é que eu não estou nem aí para me ralar que nos dias que correm ralações pois que nem morta e muito menos num dia santo como o de hoje que se preza.

E está claramente dito pelo que me fico por cá que até me dá jeito uma vez que na rua não tenho o calorífero mentira termo-ventilador é que é sejamos rigorosos.

Bom dia disso e tal divirtam-se então amem bué e assim.

E agora vou atrás dele que temos umas coisitas a ajustar sim? ó Valentim anda cá se faz favor.


Ana Vassalo
14-02-2013 – 17:21

3 comentários:

  1. Ai, Jesus Maria José e também São Valentim, venham acudir que não sei que fazer... Se hei-de oferecer.te um coração, uma trincha ou carrinho de supermercado...Só pretendo facilitar.te a vida...
    Texto fantástico, de um humor e sátira só permtido aos iluminados (não, não te pretendo canonizar). Tens a luzinha que faz com que tudo o que esceves brilhe no escuro e até permite que não se veja a nicotina no tecto. :)

    Beijos amigunha, que eu vou ali ver se amo bué(nem que seja um balde de tinta, já que o meu tecto também anda a precisar de ser feliz...está tão macambúzio, sem auto-tinta.) :)

    JFV

    ResponderEliminar
  2. Lol... Está bem, okay, sim senhor, sem dúvida... Palavrinhas lindas sim mas, se fizeres o digníssimo favor, monta-te mas é na trincha e zarpa até Lisboa para umas intensas férias laborais, vá, que aqui o sr. tecto ficar-te-á eternamente grato, tal como eu, atenta, veneranda e obrigada por um amigo assim, tão generoso e disponível, que agora já não te safas, uma oferta é uma oferta e palavra de amigo preocupado não volta atrás e pois, estás cheio de sorte, que até me deu para usar pontuação aqui, menos mal, não foi?
    E sim sim, que ames bué e tudo, contanto que tal não te afaste das obrigações aqui expostas, acordadas e comprometidas, vamos lá a ver isso.
    Obrigada, Zé VIcente!!! Beijoca :)))

    ResponderEliminar
  3. ps: agradeço envio rápido, por dhl se faz favor, do dito carrinho de supermercado, que também está a fazer urgente falta por cá e a comissão agradece.

    ResponderEliminar

Comentários: