GRANDCHILDREN

GRANDCHILDREN

♥ GRANDCHILDREN ♥

♥ GRANDCHILDREN ♥

REMARKABLE PEOPLE



FERNANDO PESSOA

(Lisboa, 1888 - 1935, Lisboa)


"Não sou nada.
Nunca serei nada.
Não posso querer ser nada.
À parte isso, tenho em mim todos os sonhos do mundo.


************
"I am nothing.
I will never be anything.
I cannot want to be anything.
Apart from that, I have in me all the dreams in the world."

or...

"I am not nothing.
I will never be nothing.
I cannot want to be nothing.
Apart from that, I have in me all the dreams in the world."


(Álvaro de Campos in "Tabacaria")




LISBOA - Chiado

LISBOA - Chiado
"Fernando Pessoa" by Lagoa Henriques. The place: "Café A Brasileira" (Brazilian Café) - 1905.

PLAYLIST TODAY




MUSIC IS THE PASSION REPORT



♥ ♥ ♥


GUITARS



Sep 10, 2016 - 06:13





ADAM LEVINE + PATRICK MONAHAN - PURPLE RAIN [PRINCE]



YouTube – "The Howard Stern Show"





ANN & NANCY WILSON (HEART) - STAIRWAY TO HEAVEN [LED ZEPPELIN]



YouTube – "The Kennedy Center"





PRINCE, TOM PETTY, STEVE WINWOOD, JEFF LYNNE, DHANI HARRISON & OTHERS - WHILE MY GUITAR GENTLY WEEPS [GEORGE HARRISON]



YouTube – "Rock & Roll Hall of Fame"





ERIC CLAPTON - RIVER OF TEARS



YouTube – "slunky08"





JEFF BUCKLEY - HALLELUJAH [LEONARD COHEN]



YouTube – " Danielle Katsav's Channel"





XUTOS & PONTAPÉS - HOMEM DO LEME



YouTube – "NoSa7"







_____________________


LEANING INTO THE AFTERNOONS by PABLO NERUDA

«Inclinado en las Tardes»



YouTube - "FourSeasons Productions"






CHANGING BATTERIES - OSCAR WINNING ANIMATED SHORT FILM



YouTube - "Bzzz Day"





DIALA BRISLY - A BEAUTIFUL YOUNG LADY

(a huge thanks to my daughter who e-mailed this video to me)



BBC Newsnight

«Syria is devastated by five years of war - and it's taken a huge toll on the country's children. Here's one woman - artist Diala Brisly - who is trying to make life that little bit more bearable for Syria's kids.»

Syria is devastated by five years of war - and it's taken a huge toll on the country's children. Here's one woman -...

Publicado por BBC Newsnight em Domingo, 20 de Março de 2016






A JOURNEY BACK TO ENDEARMENT

A JOURNEY BACK TO ENDEARMENT



FLYING A SECRET



I got here to hide. From equations and patterns. From repetition, after all.
Closed the door and got me a special place where I thought I could
somehow sit close to the stars. But I soon found out that the sky was
still opaque, no matter what the steps. And so I left. Again.

I thought, then, I could build me a different ceiling, a new-coloured scrap
of highness. And then make it work. Where I could dream, more than I sleep.
I have long decided that sleeping is overrated - that I know for sure. So I
take that time instead to travel the night alone and in the meantime I allow
myself to fly, unlike stated before... Yes, I like playing with paradox, to
expose the inside of words and the revelation of writing down the voice of a
silence. My adventurous, ever-walking silence.

So I came back. Here, within this quiet world, I intend to gather all my
things usually kept hidden or inactive. They are here to speak.

And since the future is a stand-by secret, I want to live by a precocious
clock, at every running instant of every entering second.

And I will not slow down until my "future exists now" - kind of reverse
quoting Jacob Bronowski.


Ana Vassalo
in my site "CAFEÍNA"(former "No Flying Allowed")
Nov 11, 2010 - 11:54



THE WALK OF TIME

THE WALK OF TIME

segunda-feira, 25 de julho de 2016

ACIDENTES GALÁCTICOS










 
  
Todos nós temos tido a oportunidade, quase diária, de verificar que, em geral, as pessoas se queixam  -  e com toda a legitimidade, sublinhe-se - dos seus inúmeros, recorrentes problemas.
 
Sabemo-la uma realidade cada vez mais premente mas expectável pelos rumos da presente sociedade. Por isso as compreendo, lamento por elas e tento ajudar sempre que possível. 
 
Mas tenho de assumir-me culpada por constar de uma lista à parte.
 
Na verdade, eu tenho a suprema felicidade de pertencer a um grupo restrito de sortudos que sofre de um, apenas e tão somente, único problema. Tratando-se de um ligeiro, raro acidente, acresce que é de facílima identificação. Sem dramas de monta, portanto.
 
Atinge, porém e praticamente sem excepções, como tenho confirmado por via de todos os meus conhecimentos pessoais, aquelas pessoas que, por mais ou menos tempo, cresceram em África e tomaram por adquirido, dada a experiência, que comunicar é coisa simples: directa e instintiva. Age-se como se sente onde a dissecação organizadora não se revela necessária e comunica-se com o coração.
 
Porque era assim que tais pessoas se relacionavam com a prática, essa que vê em cada ser um vizinho e em cada vizinho um amigo, que logo depois se torna parte integrante de uma grande, funcional família, de origens diversas, é certo, mas que se entende para lá de todas as diferenças e se apoia em todos os momentos.
 
Pessoas, de um determinado tipo em vias de extinção, que têm por hábito falar com toda a gente que lhes fala, sorrir a quem lhes sorri, tudo com a maior das facilidades, dada a naturalidade com que encaram o Outro: um igual.
 
Sucede que África ficou lá bem longe, em espaço e tempo, circunstância de onde vem emergindo, há longas eras, esse tal, meu único, solitário problema. A corrigir com prioridade de alerta vermelho, atente-se, embora me falte descobrir o método indolor.
 
Ocorre, pois, que o meu mundo não é deste planeta. Só isto. E este é, realmente, o meu único problema.
 
Nada de grave, concedamos. De resto, vai tudo bem, como claramente se infere.
  
  

Ana Vassalo
Jul 25, 2016


Sem comentários:

Enviar um comentário

Comentários: