GRANDCHILDREN

GRANDCHILDREN

♥ GRANDCHILDREN ♥

♥ GRANDCHILDREN ♥

REMARKABLE PEOPLE



FERNANDO PESSOA

(Lisboa, 1888 - 1935, Lisboa)


"Não sou nada.
Nunca serei nada.
Não posso querer ser nada.
À parte isso, tenho em mim todos os sonhos do mundo.


************
"I am nothing.
I will never be anything.
I cannot want to be anything.
Apart from that, I have in me all the dreams in the world."

or...

"I am not nothing.
I will never be nothing.
I cannot want to be nothing.
Apart from that, I have in me all the dreams in the world."


(Álvaro de Campos in "Tabacaria")




LISBOA - Chiado

LISBOA - Chiado
"Fernando Pessoa" by Lagoa Henriques. The place: "Café A Brasileira" (Brazilian Café) - 1905.

PLAYLIST TODAY




MUSIC IS THE PASSION REPORT



♥ ♥ ♥


GUITARS



Sep 10, 2016 - 06:13





ADAM LEVINE + PATRICK MONAHAN - PURPLE RAIN [PRINCE]



YouTube – "The Howard Stern Show"





ANN & NANCY WILSON (HEART) - STAIRWAY TO HEAVEN [LED ZEPPELIN]



YouTube – "The Kennedy Center"





PRINCE, TOM PETTY, STEVE WINWOOD, JEFF LYNNE, DHANI HARRISON & OTHERS - WHILE MY GUITAR GENTLY WEEPS [GEORGE HARRISON]



YouTube – "Rock & Roll Hall of Fame"





ERIC CLAPTON - RIVER OF TEARS



YouTube – "slunky08"





JEFF BUCKLEY - HALLELUJAH [LEONARD COHEN]



YouTube – " Danielle Katsav's Channel"





XUTOS & PONTAPÉS - HOMEM DO LEME



YouTube – "NoSa7"







_____________________


LEANING INTO THE AFTERNOONS by PABLO NERUDA

«Inclinado en las Tardes»



YouTube - "FourSeasons Productions"






CHANGING BATTERIES - OSCAR WINNING ANIMATED SHORT FILM



YouTube - "Bzzz Day"





DIALA BRISLY - A BEAUTIFUL YOUNG LADY

(a huge thanks to my daughter who e-mailed this video to me)



BBC Newsnight

«Syria is devastated by five years of war - and it's taken a huge toll on the country's children. Here's one woman - artist Diala Brisly - who is trying to make life that little bit more bearable for Syria's kids.»

Syria is devastated by five years of war - and it's taken a huge toll on the country's children. Here's one woman -...

Publicado por BBC Newsnight em Domingo, 20 de Março de 2016






A JOURNEY BACK TO ENDEARMENT

A JOURNEY BACK TO ENDEARMENT



FLYING A SECRET



I got here to hide. From equations and patterns. From repetition, after all.
Closed the door and got me a special place where I thought I could
somehow sit close to the stars. But I soon found out that the sky was
still opaque, no matter what the steps. And so I left. Again.

I thought, then, I could build me a different ceiling, a new-coloured scrap
of highness. And then make it work. Where I could dream, more than I sleep.
I have long decided that sleeping is overrated - that I know for sure. So I
take that time instead to travel the night alone and in the meantime I allow
myself to fly, unlike stated before... Yes, I like playing with paradox, to
expose the inside of words and the revelation of writing down the voice of a
silence. My adventurous, ever-walking silence.

So I came back. Here, within this quiet world, I intend to gather all my
things usually kept hidden or inactive. They are here to speak.

And since the future is a stand-by secret, I want to live by a precocious
clock, at every running instant of every entering second.

And I will not slow down until my "future exists now" - kind of reverse
quoting Jacob Bronowski.


Ana Vassalo
in my site "CAFEÍNA"(former "No Flying Allowed")
Nov 11, 2010 - 11:54



THE WALK OF TIME

THE WALK OF TIME

sexta-feira, 26 de abril de 2013

ONDE É QUE (EU) ESTAVA NO 25 DE ABRIL DE '74?










* Paulo de Carvalho - "E depois do Adeus", poema de José Niza - The 1st password-song to the revolution.



Este 'post' é reproduzido a partir do mural no facebook do Capitão de Abril JOÃO ANDRADE DA SILVA, que largos tempos antes me havia honrado com um convite de Amizade, e contém o meu comentário de 15 de Setembro de 2011 a uma sua publicação em que se debatia, exactamente, o tema da revolução de Abril, especialmente o seu significado - para os intervenientes na tertúlia:


      • Ana Vassalo - 15-09-2011 – 12:38, no mural de João Andrade da Silva:


Bom dia, meu amigo João Andrade da Silva. A este seu post eu não resisto, espero que me perdoe porque me vou alongar :)
O 25 de Abril de ‘74 teve e tem para mim um significado impossível de descrever em meia dúzia de palavras. Realmente, o próprio dia do golpe é para mim quase em branco. Simplesmente, não acreditei. Os acontecimentos que tinha vivido pouco antes, através das lutas estudantis a que me associei tantas vezes como independente, tinham-me, infelizmente, ensinado a descrença: os colegas de Liceu que desapareciam de repente e depois se sabia que estavam presos; a polícia de choque cobrindo a Estrada das Laranjeiras de cima abaixo com as suas carrinhas a que chamávamos “niveas” durante os dias de exames de 1973 no Liceu D. Pedro V, onde se concentravam muitas das acções contra-corrente emanadas do Instituto Superior Técnico; o dia em que havíamos sido trancados na Sala de Convívio do Liceu, absolutamente proibidos de mexer ou abrir a boca, mas a que resistimos cantando, (+) como já contei por aí; o mesmo dia em que fecharam os portões do Liceu com a ameaça, mais uma vez, das carrinhas “nivea” alinhadas lá fora, com as forças de “choque” fora dos carros e de armas bem à mostra, mas que combatemos do lado de dentro à pedrada, sim senhor; um outro dia de lágrima no olho, à porta de minha casa, com o meu então colega e amigo Tó Lamego contando-me que o irmão, (++)  ferido no Técnico e preso, tinha a perna em riscos de gangrenar porque a polícia política lhe impedia qualquer prestação de assistência médica; os duches dos carros da agulheta, que nos encharcavam para nos marcar; tantos, tantos atentados a qualquer indício de opinião própria, de legítima reflexão, ao pensamento; e por fim, os rumores de que a “abertura” de Marcelo Caetano estaria a incomodar demasiado a polícia política e já lhe teria valido pelo menos um atentado... Tudo isto, junto e processado, levou a que no dia 25 de manhã, ao chegar à estação de Sta Cruz para apanhar o comboio, e encontrando-me com um “velho” colega de subversões que me informa de “um golpe de estado”, a minha reacção imediata tenha sido – recordo-o como se fosse agora - “O quê, mais? Ainda não chega???”. Tinha 17 anos, na altura... O que tinha visto até aí, levava-me a adiar a fé. Ver para crer, tão somente. Depois, um ou dois dias depois, não recordo exactamente o dia, em plena Baixa e de regresso a casa, ao entrar na praça D. Pedro IV, dou com aquele quadro inesquecível: povo na rua, carros de combate contornando o Rossio, Cravos Vermelhos mudando de mãos, pessoas rindo, chorando e abraçando-se, militares debruçados dos carros estendendo as mãos a toda a gente! E eu... ali... paralisada, em estado de choque, frente ao café Nicola porque ia atravessar mas congelei. E de repente, sem aviso, a chorar desbragada, convulsivamente, sem apelo. Foi ali que acreditei. Ainda hoje acredito. E choro ainda, desbragadamente, a cada 25 de Abril, perante as imagens, que revejo sempre. Salgueiro Maia é a minha inspiração maior, quando os dias que passam hoje me dizem que o sonho acabou. Porque ele acreditou no impossível. Ele e todos os outros com ele, os que o tornaram possível, a esse dia Maior. Obrigada ♥



(+) - cantando "LIVRE", de Manuel Freire.

(++) -  o irmão, JOSÉ LAMEGO, nomeado Secretário de Estado, no pós-25 de Abril, designamente do governo de António Guterres, num dia em que chorei esta vida e todas as possíveis seguintes, de indescritíveis alegria, surpresa e emoção, debruçada, em riso e lágrimas pontuados por incongruentes murmúrios, sobre o  mensageiro, um Diário Económico de boa memória :)
 

          • João Andrade da Silva – 15-09-2011 – 14:14


"Ana muito, muito, muito obrigado o seu depoimento comove-me e os olhos dão sinal. Temos de lutar por abril, julgo que o seu depoimento deve ser partilhado na página de solidariedade do caso do julgamento da peça a filha rebelde, a partilha é um acto muito nobre de generosidade. gosto imenso que seja minha amiga virtual, mas tanto melhor será se um dia for real . se não estiver naquela página posso adicioná-la ou lá colocar o seu comentário .bjnho"

====///====



Ana Vassalo
in facebook 15-Set-2011





      


Sem comentários:

Enviar um comentário

Comentários: